Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Até que os Sentidos Transbordem

Poesia não são palavras que rimam, são palavras que sentem.

Poesia não são palavras que rimam, são palavras que sentem.

Até que os Sentidos Transbordem

23
Out17

Aos Filhos

 

Já nada nos pertence, 
nem a nossa miséria. 
O que vos deixaremos 
a vós o roubaremos.

Toda a vida estivemos 
sentados sobre a morte, 
sobre a nossa própria morte! 
Agora como morreremos?

Estes são tempos de 
que não ficará memória, 
alguma glória teríamos 
fôssemos ao menos infames.

Comprámos e não pagámos, 
faltámos a encontros: 
nem sequer quando errámos 
fizemos grande coisa!

 

Manuel António Pina, in "Um Sítio onde Pousar a Cabeça"

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D